Onde Vivem os Monstros, de Maurice Sendak


Vamos começar a bagunça geral!






Onde Vivem os Monstros é um clássico da literatura infantil. Foi lançado em 1963 e é amado e relevante até hoje. O tema do livro, o conflito entre mãe e filho, criança e adulto, se aprofunda em emoções densas, fortes e até um pouco sombrias. Só que tudo isso em uma aventura lindamente ilustrada e com motivações bastante infantis como a raiva, a decepção, a amizade e a vontade de fazer bagunça. São situações totalmente relevantes para as crianças, mesmo as pequeninas, mas vai um pouquinho além e tem algumas camadas mais profundas, que fazem com que os adultos se conectem tanto quanto as crianças. 
Na história, Max é um menino que faz uma bagunça terrível em casa com a sua mãe e é mandado para o quarto sem jantar. Ele sente raiva, muita raiva, mas o fato é que além do conflito com a sua mãe, ele também entra em conflito com a própria frustração. E em vez de continuar a se comportar mal, Max se liberta através de uma grande fantasia, em que seu quarto se transforma em uma floresta de onde ele navega para uma terra de monstros. Depois de ser coroado o mais terrível de todos os monstros, Max começa a rever seus sentimentos e a balança entre o conforto e o medo, os novos amigos e a saudade de casa e de alguém que te ame de verdade.



Em 2009, Spike Jonze lançou uma versão do filme para o cinema. Com adaptação de Dave Eggers (que publicou sua adaptação no livro da foto abaixo), o filme é um lindo panorama sobre o medo, a amizade e a solidão. Os monstros são esteticamente fantásticos e muito comoventes. Mas alerto que é um filme lento, que apela um pouco para essa camada mais adulta da história e menos para a aventura colorida e ágil que as crianças estão acostumadas. Mas será que também não é importante insistir em um contraponto? Em fazer as crianças admirarem as coisas mais reflexivas? Sou fã do Dave Eggers, editor e roteirista deste filme e adorei o livro adaptado, mas é sem figuras, para crianças um pouco maiores.

The Wild Things, adaptação do livro para o cinema virou livro.
Como o filme é um clássico, a gente encontra milhares de referências pela internet. Desde festas temáticas, máscaras para comprar, adesivos, sapatos e até dicas de como fazer comida inspirada no livro.

Um projeto que eu particularmente adoro, inspirado no Onde Vivem os Monstros é o Terrible Yellow Eyes, um site que entre 2009 e 2010 reuniu uma coleção de ilustrações e obras de arte inspiradas pelo livro. Segundo o criador do site, o livro é tão poderoso que ele sempre ficou sem palavras para descrevê-lo e por isso começou a criar ilustrações e encomendar umas de outros artistas e juntar todas em um blog. Uma homenagem super bacana que vale a pena ver. 

0 comentários:

Postar um comentário