O Livro do Foguete, de Peter Newell




Peter Newell foi um artista/ poeta/ ilustrador americano (1862-1924) que trabalhou com Mark Twain e Lewis Carroll. Também lançou alguns livros infantis muito legais, nos quais os poemas e o design vão bem de mãos dadas, um a serviço do outro. O livro do Foguete é um exemplo belíssimo disso. 
Para contar a história de um morteiro que é aceso no porão atravessando todos os andares de um edifício, Newell deixou um buraco, uma elipse real, vazada, no meio do papel. E a cada nova página, em um novo andar, um pequeno núcleo de personagens se relaciona com a passagem do pequeno foguete.







































































A edição brasileira da Cosac Naify é brilhante. A encadernação é linda e a tradução do poema pelo Ivo Barroso é um primor. A capa é rígida como as dos livros de figuras de bebês e o livro tem um tamanho um pouco maior que o formato standard, muito bom de ler.

Por causa do senso de humor afiado e da idéia/ design inteligentes, o livro tem um charme todo especial e parece antigo e moderno ao mesmo tempo.

Ah, e quem quiser se aventurar mais por essa estética e ver as ilustrações do Newell para Alice no País das Maravilhas, clica aqui.



1 comentários:

Postar um comentário