O Coração e a Garrafa, Oliver Jeffers



Uma coisa que ainda não contei por aqui é que, além de escritora, traduzo livros. Comecei adaptando para o teatro, depois comecei a traduzir livros de ficção, e sem nem perceber, virei uma tradutora de infanto-juvenis.

Quando conheci os livros de Oliver Jeffers, mandei um e-mail para a Salamandra, editora que publica Jeffers no Brasil, dizendo que adoraria traduzir um livro dele. Alguns dias depois, chegou a resposta: tinham recebido The Heart and The Bottle e perguntavam se eu gostaria de traduzir.

Eu já conhecia o livro, porque tinha visto e me encantado com o trailler do aplicativo para Ipad, como postei aqui. Achei tão bacana e charmoso, mas como não tinha um Ipad na época (Ah, sim, ganhei um Ipad, viva!) não tinha ainda lido o livro, nem conhecia a história.




O Coração e a Garrafa é uma história linda sobre uma menininha, como as outras, curiosa e encantada pelas pequenas coisas. Até que um dia, perde uma pessoa e junto com ela, o apetite pelas coisas bonitas da vida. Para se proteger do sofrimento, resolve guardar o coração em uma garrafa. Mas como é esquisito, viver e crescer e seguir com uma garrafa pendurada no pescoço!






































Para mais um pouquinho de making of, clica aqui, e dá uma olhada em outro vídeo super legal. Este é mais antigo que o do meu outro post sobre o processo do Jeffers, bem da época do lançamento do livro em 2010.

2 comentários:

Margarida disse... [Responder comentário]

Olá Tatiana!
Cheguei aqui pelo seu comentário no meu blog - muito obrigada.

Você é escritora? Que máximo!!!
Eu adoro este livro que apresenta aqui. Este muitos outros do género - as ilustrações fascinam-me e as histórias também.

Beijo e bom fim de semana

Margarida

Alê Passarim disse... [Responder comentário]

Os livros do Oliver Jeffers são realmente demais. Esse especificamente me faz chorar. Esta poltrona vazia me dá um nó na garganta...
Eu fui apenas folheá-lo numa livraria (já conhecendo a história) e precisei parar para não dar vexame -- as lágrimas já estavam a caminho.

Que legal saber que você que o traduziu. :o)

Postar um comentário