French Roast, de Fabrice Joubert



French Roast é o melhor curta de animação que vejo em muito tempo. Atrasada, claro, porque concorreu ao Oscar de curta de animação de 2010.

O filme é sobre um homem rico e esnobe que senta para tomar um café e, quando percebe que esqueceu a carteira e não tem dinheiro, usa a tática de ir pedindo vários cafés em quanto o dia passa, para adiar o momento de resolver o problema ou admitir sua falta de dinheiro. O filme é todo feito em um plano seqüência quase estático, mas um monte de coisas acontece na nossa frente. A direção de arte é muito inteligente e vemos quase toda a ação através de um espelho na parede atrás do personagem. Durante o dia, vemos passar diante dele, um mendigo, uma velhinha, um policial e um garçom  em uma situação muito engenhosa e engraçada. E durante o dia, este senhor tão cheio de orgulho, aprende um pouquinho sobre as aparências.



Dá para ver um pouco do processo de animação, desde os primeiros sketches de alguns personagens até a finalização do 3D, aqui.



0 comentários:

Postar um comentário